Você sabe quais são os principais acidentes domésticos? Descubra aqui

11/01/2017

Infelizmente, as principais causas de acidentes graves na infância são os que acontecem dentro de casa, o que torna o caso um grande problema de saúde pública. Quem tem criança em casa, seja de qual idade ela seja, sabe que um segundo de desatenção pode ser de extremo perigo. Acidentes acontecem, é claro, mas se der para evitá-los, é sempre melhor.

Pepila Moda Infantil

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 45% dos acidentes que acometem as crianças menores de 9 anos acontecem no ambiente domiciliar. Dentre as principais causas desses acidentes estão: sufocamentos, queimaduras, intoxicações, afogamentos e engasgos. Com relação a dados numéricos efetivos, constatou-se que, entre os anos de 2000 e 2010, os acidentes relacionados à respiração foram responsáveis por 252 mortes de crianças com até 10 anos de idade. Já os casos de afogamento foram 168 e os decorrentes de exposição à fumaça, fogo e chamas totalizaram 64.

Por conta desses números alarmantes, resolvemos fazer esse artigo para abordar as principais causas de acidentes domésticos. Saiba quais são elas, bem como aprender a preveni-las.

Principais causas de acidentes domésticos

Pepila Moda Infantil

As crianças, por serem pequenas, frágeis e não saberem os riscos que determinadas atividades causam a elas, são as que mais sofrem com os acidentes, juntamente dos idosos e adolescentes – que fazem determinadas coisas, sem pensar em suas consequências. Conheça abaixo as principais causas desses acidentes domésticos:

Afogamentos

Bebês e crianças pequenas não podem, em hipótese alguma, ficar sozinhas na presença de água, seja ela em baldes, vasos sanitários ou, até mesmo, banheiras. Sempre se faz necessária a presença de um adulto, a fim de supervisioná-las, até mesmo quando elas sabem nadar ou em locais considerados como rasos. Na hora do banho, deixe todo o material que irá usar próximo a você, como toalha, roupa da criança e os itens de higiene. Caso precise se ausentar, retire a criança da água, enrole-a numa toalha e leve-a junto.

Queimaduras

Quando as crianças começam a engatinhar ou andar, normalmente costumam seguir a mãe para onde ela vai. Muitas dessas vezes, o local de destino é a cozinha e, lá, diversos são os perigos para os menores. Portanto, nunca deixe uma criança sozinha nesse ambiente sem a supervisão de um adulto. Sabemos que já publicamos aqui no blog um artigo sobre estimular o ato de cozinhar nas crianças, mas em cada uma de nossas sugestões, nós alertamos quanto aos perigos existentes, que podem ser: panelas que caem em cima da criança com o conteúdo dentro, líquidos quentes que ficam ao seu alcance e fogão/forno ligado.

Intoxicações

Por conta de sua natureza, as crianças são curiosas. Portanto, ao verem um adulto tomando remédio ou manuseando algum produto de limpeza, elas irão querer fazer isso também. O ideal, então, é não deixar os produtos de limpeza dentro de garrafas pet e os produtos tóxicos longe do alcance dos pequenos. Já com relação aos remédios, a dica é guardá-los em lugares altos e fechados, além de não tomar nada na frente das crianças. Em caso de ingestão acidental, leve-a imediatamente ao pronto socorro, junto de uma amostra da substância que foi ingerida.

Sufocamentos

Evite deixar determinados objetos no quarto da criança ou até mesmo ao seu alcance, como bichos de pelúcia, fios de telefone longos e travesseiros fofos. Tudo isso pode causar sufocamento e asfixia na criança. Recomenda-se aos pais a não dormirem com a criança na mesma cama, pois ao se virarem, podem causar asfixia também.

Engasgos

Crianças não podem ver algo diferente que já querem levar à boca. Sim, a curiosidade é, mais uma vez, a responsável por essa causa de acidente. Para evitar que engasgos aconteçam, não deixe objetos pequenos ao alcance de seu filho, verifique a classificação etária dos brinquedos que ele tem e descarte os brinquedos quebrados, pois uma única pecinha pode causar um grande estrago. Se houver o engasgamento, faça com que a criança tussa e só tente tirar o objeto dela se o mesmo estiver à mostra. Se não estiver, leve-a ao pronto socorro mais próximo.

O que fazer para evitar os acidentes

shutterstock_59780869

Inúmeras dicas são acessíveis quando o assunto é evitar acidentes domésticos e, dependendo da idade da criança, elas podem mudar.

Até 6 meses

  • Não deixar a criança sozinha em lugares altos, nem mesmo por pouco tempo;
  • Não levar nada quente enquanto carrega a criança no colo;
  • Cuidado com a temperatura no banho;
  • Não deixar objetos pequenos ao alcance da criança.

De 7 a 12 meses

  • Colocar portões nas escadas;
  • Baixar o estrado do berço quando a criança ficar de pé;
  • Retirar os móveis com quinas ou colocar proteção;
  • Não deixar remédios ou produtos tóxicos ao alcance da criança;
  • Não colocar cordão de chupeta ao redor do pescoço da criança;
  • Usar protetores nas tomadas.

1 a 2 anos

  • Instalar grades em todas as janelas;
  • Não deixar a criança sozinha na cozinha;
  • Supervisionar a criança quando ela for brincar na rua;
  • Transportar a criança em cadeira adequada dentro de um veículo.

2 a 6 anos

  • Guardar facas e objetos cortantes longe do alcance da criança;
  • Cuidado com panelas, fogão e ferro de passar quentes;
  • Ensinar o perigo do fogo à criança;
  • Não tomar remédios em frente à criança;
  • Não colocar produtos tóxicos dentro de garrafas pet.

É importante lembrar que, só porque a faixa etária mudou, não quer dizer que os cuidados devem mudar também. Todo cuidado é pouco – literalmente – quando se trata da segurança de uma criança.


Gostou das dicas? Tem alguma outra para compartilhar com a gente? Então deixe aqui nos comentários!

Referências:

Deixe sua resposta

Curta nossa página!