Convivência

22/05/2017

Pepila Moda Infantil

Algumas regras do bem viver, como saudações, dizer obrigado ou pedir desculpas, são normas de convivência das mais utilizadas e importantes no dia a dia. Elas certamente influenciam na sociabilidade, principalmente das crianças, nos diversos lugares que frequentam. Uma criança que possua boas normas de convivência, terá maior facilidade na interação com os outros, assim, criando laços de amizade mais facilmente.

A construção de relações baseadas em boas regras de convivência, contribuem para uma interação saudável, recíproca, com compreensão, tolerância e respeito mútuos.

Desde pequenas, na creche, pré-escola e afins, as crianças já começam a trabalhar o lado emocional e a estabelecer laços umas com as outras, as regras de convivência estabelecerão uma conexão saudável entre todos. É de grande importância trabalhar elas com os filhos.

Incentivo

Os pais devem incentivar os filhos a conviver em harmonia com outras crianças, independentemente de sua classe social, etnia ou sexo. Desde pequenos, descontruir quaisquer tipos de preconceitos, torna-se importante para a contribuição de uma sociedade mais justa e igualitária.

A interação com crianças de diferentes idades também traz benefícios, pois, há uma vasta oportunidade de aprendizado com crianças mais novas e outras mais velhas. A chance de adquirir novos conhecimentos e também espalhar os seus, dão novo significado ao modo de agir, pensar ou compreender a sociedade e o mundo. Tal interação deve ser incentivada e não se deve proibir que os filhos mantenham contato com crianças de diferentes idades.

O conceito da partilha pode ser estimulado desde a creche ao compartilhar brinquedos ou brincadeiras com outras crianças. Os pais também podem mostrar o exemplo em casa e no dia a dia, tornando o conceito em uma regra de convivência diária, onde as crianças aprenderão a deixar, principalmente, o egoísmo de lado. Uma criança que não aprende a dividir as coisas e toma tudo para si, acaba afastando as outras, assim, criando possíveis problemas interacionais.

 A colaboração também é um aspecto importante da convivência. Ninguém consegue tudo sozinho, por vezes, ajuda e companheirismo são vitais para a conquista de objetivos. Seja nos esportes, estudos ou brincadeiras, a colaboração entre as crianças contribui para uma maior interação e sociabilidade.

O respeito é um grande item a ser ensinado para as crianças. Através do respeito, situações extremamente embaraçosas podem ser evitadas. Respeito traz empatia, e ambos ajudam na criação de laços entre as crianças.

As crianças não devem ser forçadas a socializarem, elas precisam ser estimuladas, através da socialização elas se tornarão autoconfiantes e menos solitárias, é um processo de ensino e desenvolvimento.

Os pais precisam compreender os benefícios e, também, entender que socializar é diferente de ter diversos amigos. Socializar é criar crianças e futuros adultos amigáveis e respeitosos, com bons hábitos, para transformar a sociedade num lugar melhor para todos.

Socializar

Pepila Moda Infantil

Borsa (2007) define: um dos objetivos mais importantes do processo de socialização é que as crianças aprendam o que é considerado correto em seu meio e o que se julga incorreto; ou seja, que possam alcançar um nível elevado de conhecimento dos valores morais que regem sua sociedade e se comporte de acordo com eles.

Através da socialização os indivíduos se tornam parte de um todo, da sociedade. Abrir as portas da casa para outras crianças, amigos dos filhos, é importante para aproximar as amizades. Elabore atividades criativas e através delas trabalhe a aproximação das crianças.

Oferecer suporte emocional ao filho nos momentos ruins e também nos bons momentos é vital para uma construção nos relacionamentos da criança. Ela possui a confiança de ter os pais ao seu lado, sentindo-se à vontade para socializar e arriscar mais. A presença do pai, no entanto, não precisa ser algo sufocante.

As orientações dos filhos devem ser estudadas e muito pensadas pelos pais e responsáveis, deve-se levar em conta o bem-estar das crianças acima de tudo. Impor regras e preceitos aos montes não terá resultados satisfatórios.

Tipos de socialização

Socialização primária: É onde a pessoa aprende e interiorizar a linguagem, as regras básicas da sociedade, a moral e os modelos comportamentais do grupo a que se pertence. A socialização primária tem um valor primordial para o indivíduo e deixa marcas muito profundas em toda a sua vida, já que é aí que se constrói o primeiro mundo do indivíduo.

Socialização secundária: É todo e qualquer processo subsequente que introduz um indivíduo já socializado em novos setores, do mundo objetivo da sua sociedade (na escola, nos grupos de amigos e amigas, no trabalho, na igreja, nas atividades dos países para os quais visita ou emigra, etc.).

Com base nisso, mostra-se a importância da família, dos amigos, jogos e brincadeiras, para socializar e aprender a trabalhar isso. O incentivo dos pais é uma ferramenta fundamental na sociabilização dos filhos com outras crianças e a sociedade.

 

Deixe sua resposta

Curta nossa página!