Brincando de Cozinhar: Descubra um Mini-Chef em casa

20/02/2017

Uma das maiores preocupações dos pais, com relação aos seus filhos, é com a alimentação que eles tem. A infância é uma fase complicada no quesito comida, pois mesmo sem experimentar determinado alimento, a criança afirma e insiste que não gosta daquilo. Ou pior: que gosta, mas não quer. Então, como resolver esse problema? Como fazer com que os seus filhos comam, nem que seja de vez em quando, um legume ou uma verdura? Uma ideia: basta colocá-los na cozinha!

Toda criança, independente da idade que tenha, gosta de brincar. E volta e meia você pega os pequenos brincando de cozinhar, não é mesmo? Isso acontece porque, em determinado período da vida, eles imitam o que os adultos presentes em seu convívio fazem. Portanto, caso você e seu parceiro(a) estão constantemente arrumando a casa, cozinhando ou qualquer coisa do tipo, pode acreditar que logo mais, ou logo menos, as crianças também estarão fazendo isso, só que de brincadeirinha.

Mas quem disse que brincar de cozinhar precisa ser apenas de mentirinha, hein? Pois não precisa e nem deve! Às vezes, por conta da pressa, muitos pais impedem que seus filhos brinquem na cozinha. E por quê? Se é tão essencial para o aprendizado deles estarem em contato com o que é feito naquele cômodo? Por isso, mamães e papais, deixem seus filhos brincarem onde quiserem, inclusive na cozinha. Deixem com que eles participem do que está acontecendo no lugar, seja ativamente ou apenas como observadores. Vocês vão perceber que, aos poucos, por conta dessa aproximação, eles vão se interessar cada vez mais por esse mundo dos alimentos.

Da brincadeira à prática

shutterstock_160144139

Não existe uma idade certa para introduzir a criança nas atividades de culinária, até porque já a partir dos 2 anos de idade, ela consegue realizar alguns movimentos e atividades necessárias no preparo de uma receita. Além do mais, é preciso saber reconhecer qual é o nível da criança em querer aprender algo da área, bem como do nível da sua paciência em ensinar. Lembre-se: uma criança, muitas vezes, vai precisar de ajuda nas tarefas e, se não tiver a quem recorrer, acaba desistindo e larga tudo pela metade. Portanto, procure sempre escolher o caminho da orientação – e não o da obrigação. Para uma criança aprender a gostar de alguma coisa, ela não pode encará-la como uma obrigação, mas sim como algo prazeroso.

Ensinar o seu filho a cozinhar vai muito além de apenas estimular a prática da culinária. Cozinhar também o ajuda em diversas outras áreas do desenvolvimento humano, como a coordenação motora, a paciência e a lógica. Além dessas, os conhecimentos das áreas de Matemática, Geografia, Ciências, Português, e outras tantas, também são desenvolvidos. Caso não tenha entendido, veja os tópicos a seguir:

Conhecimentos matemáticos

Sabe aqueles dias em que seu filho chega da escola dizendo que, no dia seguinte, precisa levar pra lá uma barra de chocolate ou uma fruta de gominhos porque vai aprender fração? Pois então, saiba que no ato de cozinhar, o conhecimento matemático da criança vai muito mais além do que meras frações. Não desmerecendo-as, é claro, mas se o seu filho já estiver inserido na cozinha junto com você, ele com certeza já aprendeu a contar e a medir os ingredientes. Além desses pontos, outros mais podem ser destacados, como por exemplo:

  • Pesar;
  • Sequenciar (o que vem por 1º, 2º, etc.);
  • Formas.

Conhecimentos literários

Ler é algo fundamental na infância, pois é nela que a alfabetização é feita e aprimorada. Ao preparar receitas, permita que a criança as leia e, consequentemente, as entenda. Isso faz com que a sua capacidade de leitura melhore, assim como incrementa o seu vocabulário.

Conhecimentos científicos

Quando cozinha, uma criança aprende sobre os diferentes grupos alimentares existentes e sobre os estados físicos da matéria (líquido, sólido e gasoso). E se você acha que é só isso, se enganou, pois a culinária também desenvolve os 5 sentidos do pequeno (tato, paladar, olfato, audição e visão), além de fazer com que ele também experimente o que está preparando. Já imaginou o seu filho comendo verdura sem reclamar? Sim, isso é possível, é só questão de acrescentar verduras à receita que está sendo preparada.

Estreitando os laços da família

Fora todo o conhecimento que a criança adquire quando está na cozinha, outro valor adquirido nisso tudo é um contato mais próximo com seus pais. Toda criança, além de brincar, também gosta de estar junto dos seus pais – e cozinhar proporciona um ótimo tempo de permanência em conjunto. E tem mais! A permanência na cozinha de toda a família faz com que valores sejam repassados à novas gerações, isto é, receitas e práticas da família são repassadas aos pequenos, o que faz com que eles criem um sentimento de pertencimento a algo.

Inserir a criança em todo o processo também é válido. Uma dica é levá-la com você ao supermercado, para que ela possa acompanhar e ajudar na hora da escolha dos alimentos. Outro ponto importante é na questão do ensino de uso dos utensílios de cozinha. Não é necessário comprar colheres e facas de determinado personagem da moda, mas é necessário que a criança aprenda que em todas as atividades ela precisará de ajuda. É preciso ter em mente que ela quer fazer parte daquilo, então nada de fazer tudo sozinho e apenas dar os créditos ao pequeno, ok?

Cada criança, dependendo da idade que tenha, pode ajudar de alguma maneira no preparo da comida:

  • 2 anos: fase em que usa bastante a mão para explorar o mundo; atividades que envolvam amassar algo pode ser de grande utilidade – para você e para ela.
  • Até 6 anos: com um pouco mais de idade, a criança já pode aprimorar a sua concentração e coordenação, cortando alguns alimentos ou misturando algo em uma tigela.
  • 12 anos: idade mínima indicada para que possa utilizar o fogão – mas sempre com a supervisão de um adulto.

pizza-1013631_1920

Independente da idade, sabemos da capacidade de cada criança individualmente. É importante sempre estar junto no preparo das receitas, assim evitamos acidentes com objetos cortantes e podemos supervisionar tudo, para que a receita seja um sucesso.

Com tantos benefícios que a culinária traz aos pequenos, é hora de praticar. Escolha um dia da semana para brincar de cozinha com o seu filho e mão na massa!

Referências:

Deixe sua resposta

Curta nossa página!